Barreira química contra cupim

cupim

Barreira química contra cupim

Os cupins
Os cupins são insetos sociais, ou seja, vivem em comunidade e realizam divisões de tarefas. Estes animais são xilófagos, ou seja, espécies que se alimentam de madeira. Em algumas categorias, a rainha põe até 2.000 ovos por dia. Exatamente por isso eles se espalham tanto, sem falar nas condições de umidade e temperatura do nosso país, que tanto os favorecem. No Estado do Ceará eles fazem suas revoadas nos meses de fevereiro e março, período em que mais se proliferam. Poucos cupins são designados como pragas, pois a maioria das espécies tem sua função no ecossistema e muitas destas são importantes para o solo.

cupim

Nasutitermes
No Ceará, os cupins que mais aparecem como pragas são da espécie Nasutitermes. São cupins bastante vorazes, que infestam residências e árvores. Muitas vezes, fazem ninhos nas árvores, solo, forro e estrutura das casas. Também produzem ninhos policálicos, ou seja, vários ninhos e várias rainhas, por isso poucas casas e condomínios não apresentam este cupim em sua área ou proximidades. Normalmente, fazem caminhos com terra, saliva e fezes para protegerem-se da luz solar. Estes insetos precisam de muita água para sobreviver, por isso constroem ninhos próximos às caixas d’água e outras fontes de água.

45

Cupim de madeira seca
O cupim de madeira seca da nossa região é o Cryptotermes brevis. É um animal que veio da Índia e que se espalhou por todo o mundo, principalmente em cidades litorâneas. Este inseto mora dentro da madeira e solta um pó granulado, resultado de suas escavações e fezes. Tem um grande poder de destruição da madeira, especialmente a seca, daí a origem do nome. Infestam muitos imóveis e é um grande problema em condomínios, pois a partir de um apartamento eles acabam infestando os outros. Em alguns bairros, como Meireles e Varjota, quase a totalidade dos imóveis é atacada por esta praga. Para seu controle é necessária a perfuração da madeira e injeção de calda com produto químico. É um serviço minucioso, que poderá levar um dia inteiro, dependendo do tamanho do imóvel e quantidade de madeiramento.

999

Brocas
As brocas não são cupins, são coleópteros e, na fase larval em que moram na peça de madeira e se alimentam dela, deixam um pozinho fino como talco (algumas espécies deixam um pó um pouco mais espesso). Quando adultos, voam e contaminam outras peças de madeira. É uma praga com alta capacidade de propagação, devido ao seu poder de reprodução e a oferta de alimentos nas grandes cidades. O seu controle é minucioso e requer um profundo conhecimento de sua biologia. Sua marca característica são os furinhos deixados na peça da madeira.

maiz

Por que é importante controlar cupins?
Muitas vezes, as pessoas deixam de fazer um controle de cupins no início da infestação para fazer depois, quando eles se alastram por todo o imóvel, gerando um prejuízo bem maior. O custo do madeiramento, como ripas, linhas, janelas e portas de uma residência é muito alto e, numa infestação de cupins, corre-se o risco de perdê-los, sem falar de móveis projetados, armários de madeira e guarda-roupas caros. Com base em tudo isso, nós o aconselhamos a realizar um controle preventivo, um tratamento do madeiramento e do solo. Alguns estudos da área imobiliária indicam que o cupim chega a desvalorizar o imóvel em até 20%.

fern

Cupim em ambiente urbano
O cupim é um problema na maioria das cidades do mundo. Algumas espécies têm o poder de derrubar uma casa e ocasionar sérios acidentes, como incêndios e desabamento de tetos. O prejuízo econômico é muito grande, até porque as pessoas usam bastante madeira nas construções e em seus móveis. Imagine uma infestação no forro de escolas e creches, e o risco de desabamento. Poucas espécies são pragas nas cidades, porém as que são, geram imensos prejuízos.

eudes

Barreira química contra cupins – o que é isso?
Durante muito tempo, o cupim foi tratado com formas rudimentares, através da utilização de piche e óleo queimado, e também de maneira perigosa, quando era feito o uso de arsênico. Algumas empresas realizam um serviço superficial, apenas pulverizando a madeira e o rastro onde o cupim aparece. Esse procedimento, muitas vezes, alarga o problema e põe a saúde das pessoas em riscos. Porém, hoje existe uma técnica muito eficaz que é a barreira química que, aliada a produtos inseticidas modernos, consegue um ótimo resultado no controle desta praga. Nossa empresa usa uma técnica especial há 14 anos e alcança excelentes resultados. O programa usa um método que consiste em:

Inspeção
Realizar uma rigorosa inspeção inicial para verificar a dimensão do problema e fazer um mapeamento de riscos, com a identificação das áreas que foram atacadas, da estrutura do imóvel, áreas vicinais, cisternas, plantas próximas à casa, canos de gás e presença de animais domésticos.

Identificação
Para realizar um bom controle devemos identificar a espécie existente e conhecer sua biologia, para isso, esta etapa do processo depende da anterior. Uma boa inspeção localiza e identifica a espécie de cupim.

Planejamento
Esta etapa é ligada às duas anteriores. Para um bom planejamento, devemos ter em consideração toda a estrutura do imóvel e saber a espécie da praga. Analisaremos os custos, o tempo para execução e toda a estratégia de controle.

Execução
Chegamos ao serviço de fato, que será realizado com minúcia e guiado por um planejamento adequado. Sempre primamos pela pontualidade e o zelo no serviço e contamos também com a nossa vasta experiência.

Monitoramento
Retornamos ao cliente para verificar o resultado do serviço e, se houver alguma não-conformidade, solucionamos imediatamente.

3489

Barreira química antes da construção
O cliente sempre fica em dúvida se faz o serviço no início das obras, ou espera o término dela. Nós sempre aconselhamos a fazer no início, mesmo que ainda não tenha vestígios da presença da praga, porque, como falamos anteriormente, o cupim está em todos os bairros de Fortaleza e é uma questão de tempo ele chegar ao seu imóvel. Hoje a maioria das construtoras faz este serviço no início da construção, tanto em prédios quanto em casas.

casa

Barreira química em condomínios
Imagine seu apartamento novo ou antigo com a presença de cupim subterrâneo. Você sabe que ele chegou lá, porque não foi feito o tratamento de solo. Então, você terá que fazer uma barreira em seu apartamento para não perder seus móveis. Pense como seria mais fácil se o solo do condomínio tivesse sido tratado.

estar

Barreira química em prédios históricos
Foi realizada uma pesquisa em São Paulo com prédios atacados por cupins e foi constatado que quanto mais antigo, maior a probabilidade de apresentar cupins subterrâneos, por isso é muito difícil um prédio histórico sem cupim. Além disso, imagine a dificuldade de tratar um prédio com obras de artes e móveis de valores imensuráveis. Deve-se apresentar muito conhecimento e técnica para não colocar em risco todo o patrimônio.

laurinha

Cupins em árvores
Sempre que os cupins estão infestando as árvores, as pessoas querem arrancá-las, como se fosse a solução para o problema. Na verdade, o problema acaba sendo agravado, porque aquele cupim irá migrar, provavelmente, para as residências próximas. A melhor condução é tratá-la quimicamente, porque o problema será resolvido com segurança e continuaremos com esse bem tão precioso que é a planta.

Pular para a barra de ferramentas