Ratos

Ratos

Ratos

caixa

Os roedores são as pragas com o maior poder de destruição. Todos os anos, eles contaminam cerca de 15% do alimento produzido no mundo. Foram responsáveis pela peste bubônica na Idade Média, matando ¼ da população da Europa. Pesquisas apontam que, nas grandes cidades do mundo, existem 3 roedores para cada habitante e eles estão espalhados por todos os continentes habitados. Suas principais espécies são:

  • Mus musculus, também conhecido como camundongo ou catita pelo seu pequeno porte. Esses animais conseguem, muitas vezes, viver em residências e empresas sem serem percebidos. Pelo fato da estrutura do seu corpo ser de cartilagem, eles conseguem passar por locais minúsculos, como por baixo de portas. São grandes transmissores de doenças. Quanto à alimentação, têm preferência por grãos, mas são onívoros.
  • O Rattus norvegicus (ratazana) veio do Nordeste da Rússia e se espalhou por todo o Planeta. Estes animais são grandes propagadores de doenças como, a peste bubônica, leptospirose, tifo, salmoneloses, dentre outras, totalizando  mais de 40 tipos de zoonoses.  As ratazanas  se alimentam do nosso lixo ou da comida dos animais domésticos, entram na nosssa cozinha ou em nosssa empresa, causando destruição e prejuízo por onde passam, por isso elas são definidas como praga e uma das mais difíceis de serem controladas. Estes roedores  possuem os dentes mais duros do Reino Animal, sendo capazes de roer ferro, alumínio e madeiras; a pressão de sua mordida é maior que a de muitos cachorros. São grandes nadadores  e saltam até 1 metro de altura. A reprodução desta praga é espetacular, pois, imediatamente após o parto, a fêmea entra no cio.
  • Rattus rattus também é conhecido como rato preto ou rato de telhado. Apesar do nome, ele, na maioria das vezes, é de cor cinza e se distingue das outras espécies por ter a cauda maior que o corpo.  Este animal é um excelente escalador e, das espécies citadas, é a menos encontrada  no Ceará. É também a de controle mais difícil, primeiro, por refugar muitas iscas comerciais e, segundo, pelo hábito de viver nas alturas e entrar no ambiente pelo forro, onde não possuem pontos de iscas.

Apresentamos algumas dicas de ações preventivas: evitar colocar lixo sem ser acondicionado em lixeiras, tomar cuidado com vazamentos de água, colocar telas e barreiras em possíveis acessos ao seu ambiente,  limpar terrenos baldios, não deixar entulho em seu quintal e colocar  grades em canos que dão acesso às áreas internas.

Quando tiver problemas com roedores, ligue para nossa equipe. Nós somos a empresa que mais tem apresentado  resultados satisfatórios no combate a esta praga. Conseguimos controlar os mais difíceis problemas de roedores de nossa cidade e presamos muito pela segurança  na técnica aplicada.

Pular para a barra de ferramentas