Ao todo, 267 pessoas foram picadas por escorpião este ano em Fortaleza.

escorpiao0opovo

Ao todo, 267 pessoas foram picadas por escorpião este ano em Fortaleza.

A espécie que mais comum no Ceará é a de cor alaranjada que mede entre três e cinco centímetros; veja os cuidados que para evitar e o que fazer em caso de picada de escorpiões.

Em janeiro deste ano, houve 267 casos de pessoas picadas por escorpião, atendidas no Centro de Assistência Toxicológica (Ceatox), que funciona no Instituto Doutor José Frota (IJF). Durante todo o ano de 2016, foram 2.898 atendimentos. A espécie mais comum no Ceará é a de cor alaranjada que mede entre 3 e 5 centímetros. O risco de letalidade da espécie predominante no Ceará é baixo.

A coordenadora do Ceatox, Polianna Lemos, explica que ploriferação de escorpião acontece onde tem alimento, não necessariamente no período chuvoso, comumente associado ao aumento no número de aracnídeos. “A questão da chuva, é que aumenta a dificuldade de controle do lixo, do saneamento básico”, explica.

Acrescente a isto, o aumento de insetos neste período, que servem de alimento aos escorpiões. De acordo com Poliana, o centro do problema é a limpeza da residência. Saiba os cuidados para evitar e o que fazer em caso de picada de escorpiões.

PROCEDIMENTOS
O primeiro passo é buscar informação sobre o incidente, de acordo com o coordenadora. Então, a primeira medida seria ligar para o Ceatox, para o número 85 3255-5050, para receber orientações. Crianças de até 6 anos e idosos estão no grupo de risco, estes devem buscar atendimento imediato em uma unidade de saúde.

O QUE É PRECISO SABER
Nas primeiras quatro horas depois a picada, os sintomas aparecem com mais intensidade, pois o veneno está se espalhando. Dor, pressão alta e falta de ar representam o quadro. Após o período de seis horas, os sintomas regridem, estagnando a gravidade, exceto no grupo de risco.
O profissional da saúde fará uma medicação apenas para cessar a dor, em alguns casos, os acidentes com animais peçonhentos necessitaram da utilização de soros para tratamento.

PREVENÇÃO
O presidente Associação Cearense das Empresas de Controle de Pragas (Aceprag), Daniel Araújo, explica que a limpeza da residência atrelada à verificação se há escorpiões entre os móveis, ajuda a prevenir picadas do inseto e, que, é importante o auxílio de uma equipe profissional para evitar acidentes.

COMO FAZER A LIMPEZA
• Utilizar equipamentos de proteção individual (EPI), como luvas de raspa de couro e calçados fechados, durante o manuseio de materiais de construção (tijolos, pedras, madeiras e sacos de cimento); transporte de lenhas; movimentação de móveis; atividades rurais; limpeza de jardins, quintais e terrenos baldios, entre outras atividades.
• Olhar sempre com atenção o local de trabalho e os caminhos a percorrer.
• Não colocar as mãos em tocas ou buracos na terra, ocos de árvores, cupinzeiros, entre espaços situados em montes de lenha ou entre pedras. Caso seja necessário mexer nesses lugares, usar um pedaço de madeira, enxada ou foice.
• No amanhecer e no entardecer, evitar a aproximação da vegetação muito próxima ao chão, gramados ou até mesmo jardins, pois é nesse momento que serpentes estão em maior atividade.
• Não mexer em colmeias e vespeiros. Caso estas estejam em áreas de risco de acidente, contatar a autoridade local competente para a remoção.
• Inspecionar roupas, calçados, toalhas de banho e de rosto, roupas de cama, panos de chão e tapetes, antes de usá-los.
• Afastar camas e berços das paredes e evitar pendurar roupas fora de armários.
Proteção da população
• Não depositar ou acumular lixo, entulho e materiais de construção junto às habitações.
• Evitar que plantas trepadeiras se encostem às casas e que folhagens entrem pelo telhado ou pelo forro.
• Controlar roedores existentes na área.
• Não montar acampamento próximo a áreas onde normalmente há roedores (plantações, pastos ou matos) e, por conseguinte, maior número de serpentes.
• Não fazer piquenique às margens de rios, lagos ou lagoas, e não encostar-se a barrancos durante pescarias ou outras atividades.
• Limpar regularmente móveis, cortinas, quadros, cantos de parede e terrenos baldios (sempre com uso de EPI).
• Vedar frestas e buracos em paredes, assoalhos, forros e rodapés.
• Utilizar telas, vedantes ou sacos de areia em portas, janelas e ralos.
• Manter limpos os locais próximos das residências, jardins, quintais, paióis e celeiros;
• Combater insetos, principalmente baratas (são alimentos para escorpiões e aranhas).

SERVIÇO
Centro de Assistência Toxicológica (Ceatox)
Contato: (85) 3255-5050
Endereço: Rua Barão do Rio Branco, 1816 – Centro

EMPRESAS DE LIMPEZA
Antes de contratar uma empresa de controle de pragas, faça uma visita às instalações da mesma e verifique se ela trabalha de acordo com as exigências da ANVISA, alerta ACEPRAG. Para quem não tem tempo de realizar essa pesquisa é possível encontrar uma relação de empresas que estão nos padrões da ANVISA no site www.aceprag.com.br, ou através do número (85) 3062.9102.

Fonte: O Povo

No Comments

Post a Reply

Pular para a barra de ferramentas